Versão para impressão

Assumindo a definição canónica de Glossário, enquanto Dicionário em que se dá a explicação de palavras pouco conhecidas ou de sentido obscuro” ( cf. MACHADO, 1991), a presente página apresenta conjuntamente com a definição sucinta de cada vocábulo seleccionado, uma nota assinada pelo membro da equipa que o especifica na relação com os Conteúdos do Observatório.

O método de apropriação do vocábulo por parte do Observador é semelhante ao proporcionado pelo wikidicionário e assume-se no âmbito da política de abertura explícita nesta Ferramenta de Trabalho da Wikipédia. No caso do Observatório, a porta de entrada para propostas de ponderação do vocábulo ou da sua especificação na nota contextualizadora que o acompanha funda-se no princípio da aprendizagem interactiva que encontrará no subdomínio Fórum e nas suas regras de utilização a interface entre a proposta do Observatório e as dos seus Observadores, cabendo o acompanhamento e a ponderação do processo ao autor da Nota que o desencadeou, introduzindo e problematizando o resultado da interacção na Base de Conhecimento integrante do Observatório.



Consulte o glossário usando este índice

Especial | A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O
P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | TODAS

O

Imagem de Gonçalo Becerra
por Gonçalo Becerra - Monday, 7 July 2008, 00:25
 

O QUE É UM OBSERVATÓRIO

Um observatório é um dispositivo de observação, prospecção e planificação estratégica, implementado por um ou vários organismos para o seguimento da gestão local a curto médio e longo prazo.

A implementação de um observatório deve pois partir da problemática previamente desenhada e dos objectivos perseguidos, definir indicadores pertinentes e mensuráveis, enumerar as fontes dos dados potenciais e as suas características e identificar os problemas suscitados pelos sócios/ parceiros / participantes do projecto.

Um bom observatório deve cumprir duas funções específicas. Por um lado deve partir de uma visão micro (“uns óculos para ver de perto”) que permita uma análise precisa das características de um tema ou dimensão observada. E por outro uma observação mais global (“uns óculos para ver de longe”) que permitam uma análise da influência do global no local, permitindo assim ser um marco de referência para os diferentes actores.

Desde esta perspectiva trata-se de compaginar o local e o global, o quantitativo e o qualitativo, e confrontar os dados micro e macro, permitindo assim analisar as interacções e chegar a uma articulação dos diferentes níveis que permita a utilização de dados operativos.